O partido do Brasil

Notícias

Democratas na Câmara marca posição favorável ao compromisso do ajuste fiscal, bandeira do partido

Respeitando opiniões divergentes, mas sempre em busca do equilíbrio fiscal e da melhora das condições das contas públicas, o Democratas votou sim e manteve a proposta, defendida pelo governo, de congelar salários de servidores públicos. Para o presidente Rodrigo Maia (Democratas-RJ), resultado de ontem é uma demonstração de que o Congresso Nacional quer modernizar o Estado brasileiro e controlar o gasto público.

A bancada de deputados entende que a votação é uma vitória para o Brasil, conseguida a partir da coerência e do compromisso do Democratas na Câmara. “Não é possível que o gasto público cresça acima da inflação”, afirma o presidente.

Durante o dia, muitos parlamentares do partido manifestaram-se à favor do congelamento. Eles argumentam que o momento é grave e, por isso, exige sacrifício de todos. Lembraram, ainda, que o congelamento é medida temporária.

A Câmara dos Deputados manteve, em sessão do Congresso Nacional, proibição de reajustes e progressão funcional até 31 de dezembro de 2021 para categorias de servidores públicos que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, como os das áreas de saúde, segurança pública, limpeza urbana e serviços funerários.

Após a votação o Ministério da Economia agradeceu aos deputados pela manutenção do veto.