O partido do Brasil

Notícias

“Alto índice de desemprego na Bahia agrava problemas na saúde e segurança”, avalia Alan Sanches

O deputado estadual Alan Sanches (Democratas) avalia que o alto índice de desemprego da Bahia, de 17,3%, tem agravado problemas em outras áreas, como saúde e segurança. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado lidera o ranking de desemprego no país, superando Amapá (16,9%) e Pernambuco (16%).

Sanches recorda que o estado já lidera o ranking nacional de homicídios, há alguns anos, de acordo com pesquisas realizadas por institutos como Ipea e Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Na saúde, ele pontua que a central estadual de regulação tem sido o “calcanhar de Aquiles” do governo Rui Costa (PT) nesta área.

“Se as pessoas estão desempregadas, naturalmente elas passam a recorrer mais ao sistema público de saúde, e na bahia a rede estadual já está sobrecarregada e não tem condições de atender com o mínimo de dignidade a população baiana. Além disso, o governo não tem tomado medidas efetivas para resolver o problema da regulação, chamada de fila da morte”, frisa.

Na segurança, Sanches cita o estudo “O efeito das oportunidades no mercado de trabalho sobre as taxas de homicídios no Brasil”, que aponta que um aumento de 1% na taxa de de desemprego para homens de 15 a 65 anos eleva a taxa de homicídios local em 2,1%. “Continuamos amargando o título de campeões de homicídios e, agora, somos também campeões do desemprego. A ciência mostra a relação entre ambos, mas o governador parece fechar os olhos. Se continuarmos com esta alta taxa de desemprego, teremos potencializados problemas que já nos assustam, como a violência”, alerta o deputado.

Para ele, os índices negativos confrontam a propaganda de ‘bom gestor’ de Rui Costa. “Ostentar por tantos anos a faixa de campeão de homicídios é ser bom gestor? E assumir a liderança do ranking de desemprego? E não tomar providências para evitar que tantas vidas se percam à espera de uma vaga em hospital? Se isso é ser bom gestor, então tem alguma coisa muito errada com nossos conceito de boa gestão”, critica.