O partido do Brasil

Notícias

Alan Sanches lembra que construção de UPA da Cidade Baixa pela Prefeitura tapará buraco deixado pelo Governo do Estado

O deputado estadual Alan Sanches (Democratas), ao receber o anúncio de que a Prefeitura de Salvador inicia nesta terça-feira (30), as obras de construção da nova Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Cidade Baixa, chama atenção que a intervenção trata-se de mais uma ação do prefeito ACM Neto (Democratas), para tapar um buraco deixado pelo Governo do Estado”.

Conforme Alan Sanches, a Upa de Roma, fechada para a adequação da estrutura física para a implantação do Hospital da Mulher pelo governo Rui Costa, estava prevista para reabrir em janeiro de 2017, contudo pouco mais de dois anos se passaram e nada foi feito.

“Foi ignorado, por exemplo, que 6.200 pacientes por mês em média ficaram sem atendimento. e que o impasse obrigou os moradores da região que precisavam de atendimento de urgência e emergência se deslocarem para a Upa de San Martin. E, somente agora, o prefeito que ele tanto crítica, vai resolver um problema crônico para os que residem na localidade”, frisou.

O deputado fez questão de enfatizar que não apenas a UPA de Roma foi fechada pelo Executivo Estadual prejudicando a saúde pública. “Como presente de grego os moradores tiveram ainda o fechamento do Hospital Alayde Costa localizada no bairro de Escada, reaberto há pouco tempo, bem como o fechamento da Unidade de Pronto Atendimento do bairro de Escada, fechada desde dezembro de 2016, que já deixou de atender cerca de 84 mil pessoas por ano.

A unidade de saúde projetada pelo Executivo Municipal na Cidade Baixa é um desejo dos moradores do Distrito Sanitário de Itapagipe, que atualmente não contam com um equipamento do tipo, e vai funcionar 24 horas por dia. O investimento será de R$4,9 milhões apenas na construção da UPA. “Porém, esse investimento poderia ter sido utilizado para outra comunidade se o Executivo Estadual tivesse cumprido com o prometido”, frisou o deputado.